Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Um quarto para as nove

Para entreter uns minutos do dia

Um quarto para as nove

Para entreter uns minutos do dia

Retratos da vida alheia #5

Descemos a rua em direção à praia. Nada como um dia de sol com o corpo estiraçado na areia para esquecer as maleitas dos dias. A criançada informada de que a areia fica junto da areia e a toalha da mãe se mantém intacta. Se o objetivo for conseguido até à hora de regresso talvez se encontrei algumas moedas para um gelado a cada um.

Fico para trás a ver toda a gente descer, a voltar um casal com um miúdo pequeno. Lembro-me dos meus assim, ainda bem pequenos e teimosos. A mãe dá-lhe a mão enquanto percorre o caminho em cima do pequeno muro que separa o relvado da calçada. A cria tropeça e a mãe cautelosa segura-o a tempo. A tempo de que o filho não se esbardalhe no chão. Tão bem o segurou a ele que mal foi capaz de segurar o peido que lhe saiu do traseiro. Não ri, são coisas que acontecem e fazem parte da natureza humana. Talvez excesso de bolos ao pequeno almoço, a guloseima das férias que evita nos dias comuns, ou diz evitar, que as pernas largas e moles não mostram que seja rijida com os seus hábitos.

Mas quem é com um filho pequeno?

Continua como se nada tivesse acontecido, afinal de contas não voltará a ver estas almas na vida. Ou voltará? Quais as probabilidades? Ou quem sabe alguém pensou que foi o pequeno. Toda a gente sabe como a criançada depois de algumas guloseimas a mais perde por vezes a noção da vergonha. E lá vem gás. Naturalmente, natural, mas gás.

Sigo a pensar como devem ser os dias da mãe daquele pequeno. Porventura desejosa por umas férias sem a criança a ditar as regras. Mas que boa mãe deixa os filhos ao cuidado de outros para se esparramar ao sol.

Os meus já lá vão em baixo. Pouco já querem saber se os sigo ou não. Desde que alguém apareça com a carteira para pagar o gelado, ficam satisfeitos. De resto querem areia e sol, mergulhos no mar. O mais pequeno o abraço da mãe antes de dormir, afinal de contas ainda é menino da sua mamã.