Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Um quarto para as nove

Para entreter uns minutos do dia

Um quarto para as nove

Para entreter uns minutos do dia

Pena que não tenha cantado para ti, mesmo que desafinada

O que faz com que alguém que nos inspira para a vida, perca ele mesmo, vontade da sua? O que fez uma voz que acompanhou tantos em momentos difíceis dizer que já chega? Que a vida não vale muito. O que já sabemos, mas evitamos ter consciência a todo o custo. Pena que não o tenhamos conseguido inspirar com nos inspirou a nós. Que não o soubéssemos triste com a vida, farto dos dias. Pena que nada pudéssemos fazer para que a vida lhe ganhasse sentido.

Sinto sempre pena quando a vida acaba cedo. Sinto tanta mais pena quando ela acaba porque a pessoa diz “chega disto”. Sinto tanta pena por apenas as gravações, agora, voltarem a trazer esta voz.

Chester, onde estejas, que tenhas encontrado a paz que tanto procuraste. As pessoas não sabem, mas nem sempre conseguimos convencer-nos a nós mesmos que a vida vale mesmo a pena. E há dias de inferno.

Pena que não pudesse ter cantado para ti, como cantaste para mim tantas vezes sem saber. Felizmente nunca me tiraste de uma escuridão tão funda quanto a que te assaltava. Mas alegraste-me os dias e deste voz a pensamentos. Pena que não tenha cantado para ti, mesmo que desafinada.

 

1 comentário

Comentar post