Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Um quarto para as nove

Para entreter uns minutos do dia

Um quarto para as nove

Para entreter uns minutos do dia

O meu avô Anibal

Está tudo cheio de enxoframento por conta das baboseira que o Cavaco disse do Marcelo. É fazerem o mesmo que eu faço quando vou ao lar visitar o meu avô, ele desata a falar mal do Clementino, alegando que o velhote de arrastadeira lhe rouba a medicação e que se faz doente para ter as atenções da Cláudia Francisca, que é a enfermeira de serviço.

O meu avô tem um certo carinho pela Cláudia Francisca, é loura e o decote é, digamos que, complicado de descrever.

Quando nos sentamos no jardim e ele começa a moer ideias faz sempre isso. Eu digo-lhe:

- Tá bem avô, tá bem! Deixe lá isso. Pronto chuche aqui estes chocolatinhos que lhe trouxe.

Ele esquece-se do Clementino e malha os chocolates.

Não se fala mais no assunto.

É fazer o mesmo com o Cavaco. Afinal de contas houve uma altura em que todos duvidávamos que ele ainda fizesse parte do mesmo mundo que nós. Os vivos.

 

Noto que quando escrevo aqui não tenho personalidade jurídica, sendo o meu corpo possuído por um cartoon de má língua.

Mais acrescento que não tenho nenhum avô no mundo dos vivos pelo que, a estar enfaixado num lar, só se for num espaço em condições que Deus Nosso Senhor tem no Reino Eterno.

 

6 comentários

Comentar post