Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Um quarto para as nove

Para entreter uns minutos do dia

Um quarto para as nove

Para entreter uns minutos do dia

As tribos das mães

Então há uns anos inventaram-se as super mães. Que basicamente são aquelas gaijas que andam carregadas de borboto e que mal se penteiam, justificando as nódoas da camisola na atenção gasta com os filhos.

São as que vão a todas as atividades e super atividades, as que leem todos os livros, que adoram o Noddy e o Ruca, que fazem sempre tudo certo e que criticam as outras mães quando estas deixam os filhos a dormir com os avós porque precisam desesperadamente de dormir ou de ir ao cinema para a vida não ser só mamas, leite e fraldas carregadas de diversos tipos de dejetos. Ah e são aquelas que acham que o cocó dos filhos cheira sempre bem

Pessoas da minha vida, da minha alma e arredores, vamos lá a ver uma coisa, merda é merda. E merda é merda em qualquer lado. Ora se merda cheira a merda, e se a merda cheira mal, não há merda a cheirar a flores.

Entendidos?

Boa!

 

Pois que agora parece criar-se outra tribo, uma espécie de mother power ou lá o que é. São as mães assumidonas que têm orgulho em não ser histéricas, em não querer saber de não-sei-o-quê e que os filhos podem ficar nos avós para elas irem ao ginásio e que os putos não precisam de ter coisas caras porque ainda não ganham para as pagar e que também precisam de estar com os maridos e de se arranjar e mais não sei o quê.

 

E eu pergunto-me. Será que não pode haver um meio termo? Hummm.

Será que não podemos ser as mães extremosas que querem tudo o que há de melhor no mundo para os filhos mas que ao mesmo tempo assumem que às vezes precisam que eles vão para os avós para sua própria sanidade mental e porque também faz bem aos putos apanhar outros ares.

Será que não há mães que são tranquilas mas que têm momentos histéricos quando se lhes carrega nos botões mais sensíveis?

É porque eu vejo-me um bocadinho em todos os lados. Sou uma pessoa e tenho os meus dias.

Tento fazer o melhor que posso e sei.

E depois com esta merda destes grupos quase que parece que tenho de escolher um partido.

Mas não escolho, q’eu gosto pouco de ajuntamentos!

 

Nota de rodapé: Apenas para esclarecer que de quando em vez envergo peças de indumentaria devidamente medalhadas, umas porque o puto lá as pôs, outras porque era o que estava mais à mão naquele dia e outras ainda porque tenho dias em que ando tão cansada que me estou borrifando para o estado da roupa.

 

 

17 comentários

Comentar post